Paulo Guedes também tem celular hackeado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, teve o celular hackeado nesta segunda-feira (22). A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa do Ministério.



Em nota, a pasta pediu para que seja desconsiderada “toda e qualquer mensagem vinda do número dele e das pessoas de seu gabinete". Nesta terça-feira (23), o Ministério da Economia informou, também por meio de nota, que a invasão está sendo apurada. A assessoria do ministério informou ainda que solicitará ao ministro da Justiça Sérgio Moro, que a Polícia Federal investigue o caso.



Guedes iniciou uma conta no aplicativo de mensagens Telegram pouco antes do anúncio da invasão.



Ele é o terceiro integrante do governo de Jair Bolsonaro a ter o telefone hackeado. No dia 4 de junho, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que teve o celular invadido.



No domingo (21), a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), também disse que teve o telefone clonado. Paulo Guedes é um dos principais ministros do governo e está à frente da proposta de reforma da Previdência.