Jovens contam com ajuda para falar de Jesus na Universidade

Muito se fala em perseguição religiosa em países de regimes fechados, onde há minoria cristã. Mas às vezes a perseguição pode estar mais perto do que pensamos. A universidade tem sido um dos lugares mais hostis aos cristãos. Quando não há perseguição, através de bulling ou até mesmo agressões físicas, há uma influência muito forte, que tenta afastar o universitário evangélico dos propósitos de Deus para sua vida e impedi-lo de compartilhar a sua fé.



É na universidade que o jovem precisa se posicionar. Mas muitos não tem ideia de como conviver em um ambiente como este, falando de Jesus aos que precisam conhece-lo. Foi para atender a esta necessidade que surgiu a Cru - Campus Crusade for Christ – uma organização cristã interdenominacional sem fins lucrativos comprometida em levar o Evangelho a todas as pessoas do mundo. Há cerca de 50 mil estudantes cristãos envolvidos com a Cru em mais de 150 países.



Segundo Maurício Jaccoud da Costa, pastor e missionário da Cru, já são mais de 8 milhões de universitários no Brasil. Um número que impressiona, pensando que no início deste século eram apenas cerca de 2,7 milhões.



“Mas, diante de mais de 200 milhões de habitantes no Brasil, a população universitária é de apenas 4%. Estar dentro de uma universidade diante desta realidade é um privilégio”, diz.



A área da Cru que apoia estudantes universitários chama-se "Movimentos Dirigidos por Estudantes”. O movimento conta com uma declaração de fé, pois afirma que “deseja representar Jesus bem e permanecer fiel ao que Ele nos disse na Bíblia”.



A Cru acredita que cada universitário pode transformar o seu campus e o mundo. Para isso, oferece a participação de coach que trará ideias, responderá perguntas e ajudará em orações. Que precisar da ajuda da Cru deve manter contato por aqui.