Com estoques em estado crítico, banco de sangue pede doações urgentes

O início do ano de 2021 não mudou a realidade da baixa movimentação de doadores de sangue causada pela pandemia de Covid-19. O quadro ainda é agravado por conta do período do ano, quando as férias e as viagens afastam os doadores, ao mesmo tempo que aumentam os números de acidentes nas estradas e outras situações emergenciais.

É o caso, por exemplo, do Banco de Sangue Serum, no Centro do Rio, que está operando com apenas 35% da capacidade de estoque.

"Nossos estoques estão em estado crítico, impactando diretamente no atendimento dos mais diversos tratamentos, como pacientes com câncer que transfundem muita plaqueta, já nas cirurgias de grande porte como transplantes ou cardíacas, os pacientes transfundem muitas hemácias, por exemplo. Precisamos receber em torno de 100 doações diárias para regularizar os estoques e evitar atrasos ou impactos nos atendimentos", explica Rodrigo Moreira, líder de captação do Banco de Sangue Serum.

Ele explica que cada doação passa por um processo de separação dos componentes sanguíneos que são destinados a tipos específicos de tratamentos dos pacientes. "Uma doação se transforma em até quatro componentes: plaquetas, plasma, hemácias e crioprecipitado", informa Rodrigo.

Para se ter uma ideia do tamanho dessa necessidade, as plaquetas retiradas de uma doação têm validade de até 5 dias e conseguem atender um paciente de até 10kg de massa corporal. Portanto, para pacientes adultos são necessários em torno de 7 a 8 doadores em média.

Por isso, Rodrigo pede que a população se solidarize e doe sangue: "assim como as pessoas saem de casa com cuidado para suas rotinas diárias, precisamos urgente que elas incluam em suas atividades o ato solidário de doar sangue", alerta.

Banco de Sangue Serum

O Banco de Sangue Serum atende mais de 80 hospitais entre públicos e privados na região Central do Rio de Janeiro, Baixada Fluminense, Niterói e São Gonçalo.

Endereço: Rua Riachuelo, 43, Centro - Rio de Janeiro

Dentro do Hospital da Ordem do Carmo, 3º andar

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 8h às 16h.

Telefone: (21) 3233-5950 | WhatsApp: (21) 97231-4651

Estacionamento conveniado durante a doação - Landeiras Park, Avenida Gomes Freire, 769 - Lapa

Requisitos básicos para doação de sangue:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

• Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;

• Não ter diabetes em uso de insulina;

• Consulte a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Critérios específicos para o CORONAVÍRUS:

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas;

• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).