Bombeiro tem 10 multas acumuladas e é acusado por acidente que deixou esposa paraplégica

João Maurício Correia Passos, capitão do Corpo de Bombeiros, preso por atropelar e matar um ciclista na manhã de ontem (11) no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio de Janeiro, tem 19 multas de trânsito vencidas. Juntas, elas somam mais de R$ 2.800.

Testemunhas disseram que João Maurício estava em alta velocidade quando atropelou e matou o ciclista Cláudio Leite da Silva, de 57 anos. Em um vídeo gravado horas antes do atropelamento, o bombeiro aparece completamente bêbado e dançando com garrafas de vodka e whisky.

A mulher do capitão disse à polícia ter ficado paraplégica depois de um acidente de trânsito causado pelo marido. Segundo ela, na ocasião o oficial estava alcoolizado.

Ela é casada há 14 anos com João Maurício; o casal tem dois filhos. A mulher  também contou que ele costuma bater nela e que já foi preso por agressão.

Ontem, a 42a. Delegacia de Polícia do Recreio indiciou o oficial por homicídio com dolo eventual (assumindo o risco de matar), fuga do local e embriaguez ao volante.



 


Siga-nos