Marcinho é indiciado por duplo homicídio culposo; inquérito deve ser concluído na semana que vem

O jogador Marcinho foi indiciado por duplo homicídio culposo após a notificação da morte da segunda vítima atropelada por ele no último dia 30 de dezembro. A informação foi confirmada pelo delegado responsável pelo caso, Alan Luxardo, da 42ª DP, do Recreio.

O inquérito deve ser concluído na próxima semana. Segundo o delegado, Marcinho pode ser ouvido mais uma vez até lá. O titular da 42ª DP informou que aguarda a conclusão do laudo pericial do carro de Marcinho, mas revelou que há indícios que o veículo estava acima dos 60 quilômetros por hora.

“Agora é acabar de ouvir testemunhas, juntar os laudos periciais e concluir o inquérito policial. Acredito que até semana que vem isto esteja terminado. É possível que, com as divergências que possam ter ocorrido entre os depoimentos, ele seja novamente chamado para esclarecer estes detalhes” – disse o delegado Alan Luxardo.

Nesta quarta (07), testemunhas indicadas pela defesa do jogador afirmaram que Marcinho estava em uma confraternização momentos antes do incidente, mas que não fez uso de bebida alcoólica.

O crime de homicídio culposo se caracteriza quando não há intenção de matar. Se condenado pela Justiça, Marcinho pode pegar de dois a quatro anos de prisão por cada morte.



Veja também:

Morre segunda vítima de atropelamento causado pelo jogador Marcinho