Prefeitura do Rio reabre 100 leitos de Covid-19; hospital de campanha será desativado

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro anunciou que já estão reabertos 100 leitos para tratamento de Covid-19 na cidade. A expectativa é que mais 93 leitos sejam reabertos nas unidades públicas e que outros 150 sejam contratados pela prefeitura na rede particular.

Dos 100 leitos reabertos, 80 voltaram a funcionar no Hospital Ronaldo Gazolla, no bairro de Acari, na Zona Norte, e 20 no Hospital Souza Aguiar, no Centro da cidade. A Secretaria não detalhou quantos dos leitos eram de UTI ou enfermaria.

A prefeitura constatou que em toda a rede municipal do Rio, mais de 2 mil leitos estavam inativos por falta de equipamentos ou de pessoal. Segundo a Secretaria de Saúde, esse número é contraditório à abertura de um hospital de campanha, que não possui estrutura totalmente adequada ao tratamento dos pacientes. Por isso, o Hospital do Riocentro está sendo desativado aos poucos, e os recursos vão sendo realocados para outras unidades.

"A prioridade é recuperar o leito próprio, mas a gente não pode admitir nenhuma pessoa na fila esperando uma vaga. Nossa responsabilidade é solucionar o problema no tempo mais curto possível” – esclareceu o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Os números oficiais da Secretaria informam que 209 pessoas aguardam por internação no Rio, sendo que 72 esperam por enfermaria e 137 por leitos de UTI.