Marcinho confirma que dirigia carro que atropelou casal no Recreio; uma pessoa morreu

O jogador Marcinho, que atuava pelo Botafogo até o dia 31 de dezembro, confirmou à polícia que dirigia o carro que atropelou um casal no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na última quarta (30). Na ocasião, Alexandre Silva de Lima morreu e Maria Cristina José Soares ficou ferida e precisou passar por cirurgia.

Segundo as investigações, o motorista do carro modelo Mini Cooper não prestou socorro às vítimas após o atropelamento. O pai de Marcinho, Sérgio de Oliveira, já havia afirmado mais cedo ao delegado Alan Luxardo, da 42ª Delegacia de Polícia, do Recreio, que o filho não estava embriagado e nem dirigia em alta velocidade.

Marcinho prestou depoimento depois do pai. Segundo o delegado "ele alegou que estava dirigindo em velocidade normal". "Isso vai ser comprovado com a perícia. E que o casal entrou na frente dele de forma repentina, foi isso que ele alegou. Nós vamos atrás de testemunhas, que já estão identificadas, para verificar essa versão" - completou Alan Luxardo.

Ainda segundo o delegado, "houve uma situação grave" de fuga, por Marcinho não ter prestado socorro. Sobre esse fato, o advogado de defesa, Gabriel Habib citou o fato de o atleta ser uma pessoa pública:

"O Márcio é uma pessoa pública, recebe ameaças pela torcida do Botafogo já há algum tempo. Tem lugar que ele nem frequenta por causa disso. Ele ficou muito assustado na hora, com vidro nos olhos, e ficou com medo de ser linchado porque as pessoas estavam juntando no local". - disse o advogado, que completou - "Foi um acidente, foi inevitável. O casal atravessou fora da faixa de pedestres. Estava escuro, a praia estava cheia, ele não conseguiu frear a tempo. Mas ele está muito preocupado com a assistência à família. Tudo que ele pode fazer pela família, ele está fazendo."

Em nota atualizada, a assessoria de Marcinho informou estar "em contato direto com quem está respondendo pelas pessoas envolvidas no ocorrido". Confira na íntegra:

"A família do Marcinho, através do seu advogado, Dr. Bruno Cardoso, está em contato direto com quem está respondendo pelas pessoas envolvidas no ocorrido. Num primeiro momento, foi feito o contato com o Dr. Márcio Albuquerque com objetivo de oferecer todo suporte necessário para as vítimas e seus familiares de forma imediata. O contato mais recente foi feito com a Amanda, filha de Maria Cristina, umas das pessoas envolvidas no acidente, que atendeu de forma atenciosa e informou que enviará, em breve, o contato do advogado da família para posterior acompanhamento através do seu representante".

Marcinho

Marcio Almeida de Oliveira, de 24 anos, é lateral direito e estava no Botafogo desde 2014, tendo se tornado profissional em 2016. Na última quinta-feira (31) encerrou-se o contrato do jogador com o ‘Glorioso’. Em 2019 o atleta chegou a ser convocado pelo técnico Tite para dois amistosos da Seleção Brasileira.