Papai Noel é acusado de espalhar coronavírus em asilo. Pelo menos 18 idosos morreram A visita de um homem vestido de Papai Noel a um asilo em Mol, na Bélgica, provocou a morte de 18 idosos até agora. Ele testou positivo para o novo coronavírus três dias após a visita e é acusado de espalhar a Covid-19 entre os residentes da casa de saúde Hemelrijck e funcionários.

Segundo a emissora VRT, 157 foram infectadas pelo vírus até este domingo (27).

A visita do Papai Noel ocorreu no início de dezembro. As fotos dele fantasiado com os velhinhos repercutiram nas redes sociais. Somente na véspera e no dia de Natal, foram registradas cinco mortes de idosos.

Segundo a gerência da casa de saúde Hemelrijck, o Papai Noel não sabia que estava infectado e a expectativa era de que a visita melhorasse o astral dos residentes.

O Papai Noel é um terapeuta e estava acostumado a fazer visitas ao asilo. Desta vez, ele foi acompanhado de um ajudante.