Publicidade

Ex-goleiro Bruno cumprirá pena em regime semiaberto A Justiça de Minas Gerais concedeu, nesta quinta-feira (18), progressão ao regime semiaberto domiciliar ao ex-goleiro Bruno Fernandes. Bruno poderá cumprir o restante da pena em casa, podendo trabalhar durante o dia, porém deverá seguir uma série de normas impostas pelo juiz, como se apresentar mensalmente à Justiça e estar proibido de frequentar bares e boates, além de ter que estar em sua residência após às 20h.

A decisão é do juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais da comarca de Varginha. Ao conceder o benefício ao ex-goleiro, o magistrado levou em conta a exclusão de uma falta grave imputada a Bruno em fevereiro. Na ocasião, ele foi flagrado na companhia de mulheres e usando celular em horário no qual deveria estar exercendo trabalho externo.

A decisão frisa ainda que o ex-goleiro "já cumpriu o lapso temporal necessário da pena imposta no regime fechado".

Para formalizar a progressão de regime, porém, Bruno ainda precisará passar por uma audiência de instrução, que irá fixar condições para a soltura.

Bruno foi preso em 2010, quando atuava no Flamengo, pela morte da modelo Eliza Samúdio. Três anos depois, o goleiro acabou condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo crime.