Remédio contra diabetes pode ser solução no tratamento da Covid-19

O Hospital Albert Einstein iniciou uma nova pesquisa para testar a eficácia de um remédio em pacientes com a Covid-19. O estudo avalia se o dapagliflozina – comercializado com o nome de “forxiga” e usado em tratamento de diabetes – pode evitar que contaminados pelo coronavírus evoluam para estados mais graves da doença ou até mesmo o óbito.

A pesquisa é desenvolvida em uma parceria internacional entre o Einstein, o Hospital Saint Luke’s, dos EUA, o George Clinical, da Austrália, e a farmacêutica Astrazeneca, que fabrica o medicamento.

Os testes foram iniciados há 2 meses e vão reunir 1.200 pacientes de diferentes países, 750 só aqui no Brasil. O foco são pessoas internadas e que já têm um ou mais fatores de risco para a Covid-19, como problema cardíaco, diabetes, hipertensão ou insuficiência renal, e que não estão usando ventilação mecânica, como respiradores.

A pesquisa é “randomizada”, ou seja, uma parte do grupo usa o medicamento e outra parte, que tem as mesmas características, usa um placebo. O resultado sobre a eficácia do remédio deve ser publicado numa revista científica internacional, entre abril e maio de 2021. Ao todo, 32 hospitais de todas as regiões do Brasil participam da pesquisa.