“Estrela de Belém” enfeita o céu na noite desta segunda-feira (21)

Um fenômeno luminoso apelidado de “Estrela de Belém” vai enfeitar o céu na noite desta segunda-feira (21). Trata-se de uma rara aproximação da angulação dos planetas Júpiter e Saturno, que vão ficar praticamente alinhados quando observados aqui da Terra.

A “grande conjunção”, como é chamada, é o alinhamento quase perfeito dos planetas. A aproximação, maior em 397 anos, ocorrerá neste 21 de dezembro de 2020, dia do Solstício de Verão no Hemisfério Sul, próximo ao Natal, o que rendeu o apelido de “Estrela de Belém”.

O fenômeno poderá ser observado no Brasil por cerca de uma hora e meia, logo ao anoitecer, por volta de 20 minutos após o pôr do Sol. Quem apontar o telescópio, o binóculo, ou até os olhos nus pouco acima do horizonte oeste, verá dois pontos brilhantes, sendo Júpiter o mais luminoso e Saturno, o menos.

Segundo o Climatempo, esta rara aproximação entre os planetas poderá será contemplada sem problemas com a chuva ou excesso de nuvens nos estados do Rio Grande do Sul, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, na parte norte do Piauí e no norte do Maranhão, incluindo as capitais de todos estes estados.

Há uma chance relativamente boa de observação também no Espírito Santo. Para os demais estados e capitais brasileiras, a chance de visualização será baixa porque a previsão é de muita nebulosidade pouco depois do pôr do sol, além do alto risco de chuva.

Próxima chance

Quem não conseguir observar a “Estrela de Belém” neste ano terá outra chance... em 2040, quando, no dia 31 de outubro, haverá mais uma vez a conjunção em longitude entre Júpiter e Saturno. Não estarão tão próximos, é verdade, quanto na noite desta segunda-feira.