Partida entre Flamengo e Bahia é marcada por denúncia de racismo Gerson foi o nome do jogo em que o Flamengo venceu o Bahia por 4 a 3, na noite desse domingo (20), no Maracanã. E também por ter protagonizado uma suposta cena de racismo. Após o jogo, o volante rubro-negro deu um depoimento forte, acusando o colombiano Índio Ramírez, da equipe adversária, de uma ofensa racista. O camisa 8 também cobrou respeito do técnico adversário, Mano Menezes, que, segundo ele, teria minimizado o incidente. Nos áudios da partida é possível ouvir Mano dizendo que Gérson estava sendo “malandro”, sugerido que o jogador estava fazendo uma falsa acusação apenas para que o Flamengo se desse bem na partida.

"O Ramírez, quando a gente tomou o segundo gol, não me lembro, reclamou do Bruno [Henrique]. E ele falou bem assim para mim: 'Cala a boca, negro'. Isso eu nunca sofri, em toda a minha carreira profissional, e não aceito. Não aceito. E o Mano, o Mano precisa respeitar", desabafou o jogador ao canal "Premiere" que fez a transmissão do jogo.

Durante o bate-boca em campo, é possível ouvir o momento em que Gerson se dirige a Mano e afirma: "ele [Ramírez] me chamou de negro". Ao que Mano responde: "Ah, agora virou malandragem?". Gerson fica exaltado e rebate: "Malandragem não, pergunta para ele se ele não falou".

Pouco depois, Mano se dirige ao quarto árbitro e defende Ramírez. "Aquele menino não ia fazer isso com o Gerson, eu conheço o jogador. Chegou agora, é um guri", diz o técnico do Bahia.

Depois do jogo, Gerson postou uma mensagem em seu Twitter, "Fogo nos racistas!", acompanhada por um texto em que diz que o futebol "não é algo fora da sociedade" onde "barbaridades podem ser aceitas".

Após a partida, o Bahia demitiu o técnico Mano Menezes e prometeu apurar os fatos antes de qualquer atitude contra o acusado Índio Ramírez.

"O Esporte Clube Bahia comunica que Mano Menezes não é mais o técnico do Esquadrão", comunicou o clube em seu perfil oficial no Twitter.

“Nesta mesma ocasião, aproveitamos para anunciar que, em relação à grave acusação de racismo envolvendo o colombiano Indio Ramírez, o clube se posicionará em breve após finalizar a apuração do caso", completou.