EUA aprovam e iniciam logística de aplicação de segunda vacina contra a Covid-19

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos (EUA) aprovou o uso emergencial da vacina contra a Covid-19 produzida pela farmacêutica Moderna. É a segunda aprovada no país, se juntando à de Pfizer/BioNTech.

O anúncio foi feito pelo próprio CDC por meio de nota:

“O CDC aceitou a recomendação do Comitê Conselheiro para Práticas de Imunização para o uso da segunda vacina contra a Covid-19 autorizada.” A vacina da Moderna foi desde o início da corrida pelo imunizante a principal aposta do governo do presidente Donald Trump, que investiu US$ 955 bilhões para as pesquisas da farmacêutica.

Aplicação começa nesta semana

Com 94,1% de eficácia contra a Covid-19, a vacina da Moderna se junta ao imunizante desenvolvido por Pfizer/BioNTech no programa estadunidense de imunização. O Pentágono (Departamento de Defesa dos EUA) anunciou ainda no sábado (19) o início da operação.

A vacina requer transporte em -20 ºC, bem menos “extremo” do que os -70 ºC exigidos pela Pfizer. A previsão é que ela comece a ser aplicada nesta segunda-feira (21), após o envio de 5,9 milhões de doses aos pontos de vacinação.