Após protestos, Justiça suspende decisão que obrigava turistas a saírem de Búzios

Na última sexta-feira (18), a Justiça suspendeu uma liminar que determinava o retorno de medidas restritivas e o fechamento de Búzios para turistas. A medida havia sido tomada para conter o avanço da Covid-19 na cidade, mas foi derrubada após protestos da população e de um recurso da prefeitura.

Na quinta-feira (17), mesmo dia que a decisão passou a valer, moradores e empresários do comércio, turismo e de outros setores da economia de Búzios protestaram em frente o Fórum da cidade. A Justiça havia determinado que os turistas deveriam deixar o município em até 72 horas.

Agora, volta a valer o decreto do dia 10 de dezembro, que estabelece a ocupação máxima de 50% nos estabelecimentos comerciais e possibilita a entrada de turistas na cidade mediante apresentação de QR Code. Hotéis, pousadas, e outros estabelecimentos emitem o código no momento da reserva, possibilitando que os visitantes sejam identificados pela fiscalização.