Deputado diz que a Cracolândia de SP virou “maior feira aberta de drogas do mundo” após Haddad

O cientista político e deputado estadual Heni Ozi Cukier (NOVO/SP) afirmou que “depois do Haddad, a Cracolândia virou a maior feira aberta de drogas do mundo”. Fernando Haddad foi prefeito da cidade de São Paulo entre os anos de 2013 e 2016. A declaração foi dada em entrevista ao ‘Programa Pânico’.

Na semana passada, usuários de drogas promoveram um arrastão na região próxima a cracolândias do Centro de São Paulo. Segundo Cukier, o programa de assistência ao dependente químico “De Braços Abertos”, do governo de Haddad, funcionava como uma “bolsa crack”.

“Depois do Haddad, a Cracolândia virou a maior feira aberta de drogas do mundo. O programa que ele instituiu era uma bolsa crack. Ele deu dinheiro para o usuário e, logicamente, o usuário gastava em droga. Ele deu um hotel para o usuário morar e advinha o que aconteceu? Eu visitei estes hotéis, foram os lugares mais aterrorizantes que já vi na minha vida. Haviam montanhas de lixo, ratos e pessoas desmaiadas. Era totalmente desumano” – afirmou o deputado.

Ainda de acordo com Cukier, o problema das cracolândias é um problema de todo o Brasil, e não pauta da esquerda ou da direita, e assistência tem de estar associada à manutenção da ordem:

“Se você não coloca alguma ordem na vida do usuário e apenas presta assistência, está empurrando-o para a morte. A esquerda geralmente não gosta quando falamos sobre ordem, mas precisamos. Não digo que devemos sair prendendo e internando usuários no Brasil, mas devemos usar o espaço público de maneira ordenada. No entanto, só a ordem também não resolve. O vício é uma doença e os dependentes precisam de tratamento. Sendo assim, para acabar com a Cracolândia e transformar a vida dos usuários, precisamos ser muito duros na questão da ordem, oferecendo programas de tratamento muito eficientes.”


Siga-nos