Bolsonaro destaca união “em nome da fé” em culto de Ação de Graças

O presidente Jair Bolsonaro promoveu nesta quarta-feira (16) um culto de Ação de Graças no Palácio do Planalto, sede do governo. Em seu discurso, Bolsonaro destacou o momento de união em nome da fé.

O culto foi aberto pelo ministro-chefe da Secretaria-geral de Governo, Jorge Oliveira, que valorizou o governo conduzido com “foco na família” e “valores cristãos”. O pastor e ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, fez uma oração pela família.

“Quem esperava? Depois de meses difíceis, chegarmos a uma situação de quase normalidade, ainda em 2020” – afirmou o presidente em seu discurso, que também ressaltou a união em nome da fé:

“Um outro quase milagre: olhem para esse prédio, quem diria um dia estarmos aqui unidos em nome da fé, onde todas as religiões presentes se comunicam, se irmanam e se respeitam. Não existe coisa mais bela do que isso” 

Bolsonaro cumprimentou também os embaixadores dos Estados Unidos e de Israel, Todd Chapamn e Yossi Shelley, respectivamente. Bolsonaro afirmou que Israel é uma inspiração para o Brasil:

“(Israel é) um país que perto de nós nada tem, mas graças à fé, à coragem e à determinação de um povo é um pequeno grande país.”