Tribunal misto começa a ouvir hoje (17) testemunhas do processo de impeachment de Witzel O Tribunal Especial Misto ouve hoje (17), a partir das 9h, as 27 testemunhas de acusação e de defesa no processo de impeachment do governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. A continuidade da ação foi aceita no dia 5 de novembro.

Witzel foi denunciado por crime de responsabilidade e está afastado desde 28 de agosto pelo prazo de 180 dias. Ele é investigado por suposta participação em fraudes na área da saúde.

Entre as principais testemunhas chamadas, estão Edmar Santos, ex-secretário de Saúde e que firmou delação premiada que implica Witzel em um esquema de corrupção na saúde do Rio.

A suspeita é que o governador tenha recebido, por intermédio do escritório de advocacia da mulher, Helena Witzel, mais de meio milhão de reais em propina. O MPF descobriu transferência de 74 mil reais de Helena Witzel para a conta pessoal do governador.

O tribunal misto é formado por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais e presidido pelo desembargador Claudio de Mello Tavares, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

O interrogatório de Witzel está marcado para amanhã (18), às 16h, ocasião em que deverá apresentar sua defesa. As duas sessões serão no Tribunal Pleno do TJRJ.