Vocalista do Roupa Nova morre no Rio por complicações de Covid-19

O músico Paulinho, vocalista e percussionista da banda Roupa Nova morreu na noite desta segunda-feira (14). O artista vinha se recuperando de um transplante de medula óssea realizado há cerca de três meses. Durante esse período de recuperação, ele contraiu a doença causada pelo novo coronavírus e precisou ser internado no início de novembro. O grupo foi às redes sociais falar sobre a perda do amigo, de 68 anos, que estava internado com Covid-19 desde o início de novembro.



"As luzes do palco se apagaram. Infelizmente o nosso querido Paulinho não resistiu. Acabamos de receber a notícia que ele veio a falecer de falência de múltiplos órgãos após ser acometido pela infecção do vírus COVID 19", começava o post. 



"Paciente decorrente de outras co-morbidades, entre elas um transplante de medula óssea devido a um linfoma. Ele teve uma parada cardiorrespiratória hoje, que levou à parada dos órgãos. Nossos sinceros agradecimentos à todos que oraram e pediram por ele. Deus o receba de braços abertos! #Luto", finalizou o post no Instagram oficial do grupo.



Paulo César dos Santos esteve com o Roupa Nova desde a sua formação original, há mais de 40 anos. Com o grupo, recebeu em 2009 o Grammy Latino de melhor álbum pop contemporâneo brasileiro, categoria em que o Roupa Nova concorreu com nomes como Rita Lee, Ivete Sangalo, Skank e Jota Quest.



Paulinho deixa dois filhos: Pepê, baterista da banda Jamz, revelada no reality SuperStar, da Globo; e a cantora Twigg, que gravou um dueto com o Roupa Nova na canção O Barquinho, presente no álbum duplo comemorativo dos 35 anos de carreira da banda intitulado Todo Amor do Mundo lançado no final de 2015. O cantor também deixa uma netinha, Bella, filha de Pepê com a farmacêutica Katia Magalhães.