Rússia divulga eficácia final da vacina Sputnik V: 95% de eficácia e nenhum caso grave de Covid-19

Cientistas do Instituto Gamaleya, da Rússia, anunciaram nesta segunda-feira (14) que sua vacina, Sputnik V, apresentou 95% de eficácia contra a Covid-19 em análise final da fase 3 dos testes. Os dados ainda não foram publicados em revistas científicas.

Segundo o Instituto Gamaleya, um relatório está sendo preparado para pedido de registro em diversos países. Entre os 78 voluntários do estudo infectados com a Covid-19, apenas 16 receberam a vacina, enquanto 62 receberam placebo. Esse número leva a eficácia do imunizante para 91,4%. Além disso, foram registrados 20 casos graves da doença, mas nenhum entre os voluntários vacinados, o que sugere que a Sputnik V, quando não imuniza, protege contra os sintomas agudos.

200 mil vacinados no país

Mais de 200 mil pessoas já foram vacinadas na Rússia com a Sputnik V, em plano que teve início antes mesmo da confirmação da eficácia.  Agora, ao menos, há o anúncio do Instituto Gamaleya, mas os dados ainda precisam ser submetidos à revisão de outros cientistas antes da publicação em alguma revista da área.

Os governos estaduais da Bahia e do Paraná têm princípio de acordo para compra e transferência de tecnologia para a produção da Sputnik V em seus respectivos territórios. Mas antes o imunizante precisaria passar pela aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).