Niterói fecha a compra de 1,1 milhão de doses da CoronaVac

A Prefeitura de Niterói fechou nesta quinta-feira um acordo junto ao Instituto Butantan, de São Paulo, para a compra de 1,1 milhão de doses da CoronaVac. Cada dose custará 10 dólares ao município, que vai investir R$ 57 milhões no projeto de imunização.

Niterói tem uma população de pouco mais de 510 mil habitantes, portanto, a quantidade acordada da vacina, que precisa ser aplicada em duas doses, seria suficiente para imunizar todos os niteroienses. As primeiras 300 mil doses serão aplicadas em profissionais de saúde e idosos, e estão marcadas para chegar no final de janeiro.

Outras 300 mil doses chegam em fevereiro, para vacinar cidadãos com comorbidades e profissionais de educação. Depois, até maio, 600 mil novas doses serão fornecidas pelo Instituto Butantan para vacinação do restante da população. Segundo a prefeitura de Niterói, os testes de fase 3, realizados também na cidade, foram considerados excelentes. Entretanto, os dados ainda não foram divulgados nem remetidos à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, comemorou o acordo:

"Desde o início da pandemia, Niterói atuou com base na ciência e nas melhores experiências internacionais nessa batalha pela vida contra o coronavírus. Colocamos em prática um programa integrado de ações sanitárias, retaguarda hospitalar, apoio com renda básica às famílias mais pobres e crédito e apoio direto às pequenas empresas. Graças à consciência cívica dos niteroienses, com respeito as medidas de prevenção à Covid-19, salvamos milhares de vidas. Temos orgulho de estarmos participando do esforço mundial pela vacina e estarmos com planejamento para iniciar a vacinação de nossa população com segurança e o mais rápido possível".