Moradores afetados por falta de água no Rio podem solicitar desconto na cobrança. Veja como

Os moradores dos bairros do Rio de Janeiro e das cidades da Baixada que enfrentam problemas no abastecimento de água desde o dia 15 de novembro poderão ter descontos na cobrança da Cedae. A medida vale para quem sofre durante os reparos na Elevatória do Lameirão.

Para aqueles que possuem hidrômetros em sua residência, o desconto imediato na conta será automático. A informação foi passada pelo próprio governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, em entrevista exclusiva para a Rádio Melodia, na última terça-feira (08). Já para os moradores que não têm hidrômetro será necessário entrar em contato com um canal especial da Cedae:

“Eu queria, inclusive, anunciar que essas pessoas que estão sem água, aquelas que têm hidrômetro, terão um desconto imediato na conta, e aquelas que não têm hidrômetro devem procurar a Cedae. Mostre onde é a sua casa que a Cedae não cobrará a conta de quem não teve o serviço prestado. Isso é um compromisso meu com a sociedade” – disse o governador.

Contato com a Cedae

Segundo o site da Cedae, essas pessoas podem enviar um e-mail para revisaodecontalameirao@cedae.com.br. No corpo da mensagem, deve constar o CPF, o número de matrícula e o motivo da solicitação de revisão na conta.

Lembrando que esse procedimento é exclusivo para residências que não possuem hidrômetro. Para as que possuem, a redução na cobrança será automática.

Normalizado antes do Natal

Na entrevista de terça, Cláudio Castro explicou que o problema de abastecimento foi ocasionado pela falha de um motor titular e dois motores reservas da Elevatória do Lameirão, algo que não aconteceu em 60 anos de operação. Segundo o governador, o reparo é complexo, mas deve ser concluído antes do Natal:

“Essa bomba é uma bomba de 35 toneladas que fica debaixo da terra, na altura de um prédio de 25 andares. Então, é um reparo muito complexo. A gente pede desculpa, perdão, à população. Em momento algum estou dizendo que a gente não tem culpa. É uma culpa nossa, nós assumimos isso, infelizmente é uma fatalidade, mas não nos exime disso, não nos exime de pedir perdão.

Antes do Natal estará tudo regularizado. A previsão é de que chegue o material no dia 18 próximo, e aí em até 3 dias já estará todo o funcionamento normalizado. As pessoas não vão passar o Natal sem o serviço de água.”