Presidente da Embratur assume o ministério do Turismo, após demissão de Álvaro Antônio O presidente Jair Bolsonaro demitiu, nesta quarta-feira, 9, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. A decisão ocorreu um dia após Álvaro Antônio criticar o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, em um grupo de WhatsApp dos ministros do governo Bolsonaro. O presidente da Embratur, Gilson Machado, assumiu o cargo. Ele foi recebido por Bolsonaro no Palácio do Planalto, onde permaneceu por cerca de 40 minutos, nesta quarta-feira (09).

Com a exoneração, Marcelo Álvaro Antônio deve reassumir seu mandato de deputado federal na Câmara dos Deputados. Ele é filiado ao PSL, foi eleito por Minas Gerais e é investigado pelo Ministério Público sob suspeita de desviar recursos de campanha por meio de candidaturas laranjas de mulheres nas eleições de 2018.

No áudio que circulou no WhatsApp, o ex-ministro chamou o Secretário de Governo de "traíra" e o acusou de conspirar para tirá-lo do cargo. Na avaliação de Álvaro Antônio, a medida seria uma articulação para conseguir a eleição de um aliado na eleição para presidente da Câmara dos Deputados no próximo ano.

Álvaro Antônio se tornou o 12º ministro a deixar o governo de Jair Bolsonaro em dois anos de mandato.