Prefeitura do Rio suspende faixa reversível da Linha Amarela temporariamente

A Prefeitura do Rio, por meio da CET-Rio, suspende a partir desta quarta-feira (09), a operação da faixa reversível da Linha Amarela. A medida é temporária e tem por base estudo desenvolvido pela CET-Rio que identificou alterações significativas nas características do trânsito da via que liga a Zona Oeste à Zona Norte do Rio, sem necessidade de passar pela Zona Sul.

A faixa reversível funcionava nos dias úteis, das 6h às 9h, com o objetivo de favorecer os deslocamentos no sentido Barra-Fundão, destinando uma faixa de circulação a mais para esse fluxo e, consequentemente, reduzindo a capacidade de escoamento no sentido oposto, Fundão-Barra, que tinha uma faixa de trânsito suprimida. De acordo com a CET-Rio, após a liberação do pedágio, em setembro, o crescimento de volume no sentido Barra-Fundão foi de 25,45%, enquanto no sentido Fundão-Barra foi de 32,83%.

Outro fator determinante foi referente às filas de veículos no horário de funcionamento da reversível. Após a retomada das atividades, o sentido Barra-Fundão teve uma redução em torno de 28% nas filas, quando comparadas com o período anterior à pandemia. Já no sentido oposto, Fundão-Barra, houve um aumento bastante considerável, em torno de 87%. Os reflexos destas filas têm impactado negativamente a Av.Brasil e a ligação da Linha Vermelha à Linha Amarela, afetando os veículos que seguem para os bairros da Zona Norte, Jacarepaguá e Barra da Tijuca pela mesma e, também, os que seguem em direção ao Centro pela Av. Brasil.

Além disso, frequentemente, a reversível da Linha Amarela tem sido encerrada antes do horário previsto em função do baixo tráfego de veículos. Diante deste quadro, a CET-Rio entendeu que a suspensão da reversível nesse momento é a medida correta a ser adotada. A expectativa é reduzir os transtornos observados no sentido Fundão-Barra e na Av. Brasil, sem causar maiores prejuízos ao sentido Barra-Fundão.

O monitoramento das condições do trânsito em ambos os sentidos da via continuará, bem como os estudos técnicos, acompanhando as condições de circulação sem a faixa reversível.