OMS é contra vacinação obrigatória

A Organização Mundial da Saúde declarou não ser a favor da imposição da imunização contra a Covid-19. Em coletiva realizada ontem (07), Mariângela Simão, vice-diretora da organização, a melhor estratégia é trabalhar em campanhas de conscientização para que a população tome uma "decisão informada".

O comentário foi aprovado pelo presidente Jair Bolsonaro, em resposta a um seguidor nas redes sociais. "Até que enfim a OMS começou a acertar, né", disse o mandatário.

Segundo Michael Ryan , diretor de emergências da OMS, a vacina é fonte de esperança. "Precisamos trazer as pessoas nessa jornada, conversar, convencer e dialogar", defende.

Ryan disse também que, quando as vacinas estiverem disponíveis para toda a população, as pessoas entenderão que "a imunização será um ato de responsabilidade ". 

Vacina gratuita para quem quiser

Pouco antes de conversar com os apoiadores na frente do Palácio da Alvorada, o presidente recebeu alguns governadores para falar sobre a vacina. Ele também teve um encontro com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em uma publicação nas redes sociais, Bolsonaro afirmou ontem que o governo vai ofertar à população brasileira a vacina aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).



BOLSONARO GARANTE QUE GOVERNO VAI OFERTAR VACINA GRATUITA E NÃO OBRIGATÓRIA