Rainha Elizabeth tomará vacina da Pfizer para dar exemplo aos súditos

A realeza britânica se prepara para tomar a vacina da Pfizer e ser exemplo para os seus súditos. A Rainha Elizabeth, 94 anos, e seu marido, príncipe Philip, de 99, serão um dos primeiros a receber o imunizante devido à idade avançada, e não por das posições que ocupam.

Pessoas acima de 80 anos e moradores de lares de idosos terão prioridade no Reino Unido no começo do processo de vacinação pela Pfizer.

O casal real apoia a vacinação em massa no Reino Unido. Por isso, a intenção é que, após a aplicação, a monarca vá a público informar que ela e o príncipe receberam as doses.

Há alguns meses o filho da Rainha, príncipe Charles e o neto, Príncipe William contraíram o novo coronavírus.

Vacinação no Reino Unido começa esta semana

O Reino Unido aprovou o uso emergencial da vacina desenvolvida pela Pfizer PFE.N e BioNTech 22UAy.F, semana passada - saindo na frente da corrida global pelo programa de vacinação em massa.

E na próxima terça-feira (08), o Reino Unido irá se tornar o primeiro país a administrar a vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19, deixando-a disponível em um primeiro momento em hospitais antes de distribuí-la para clínicas médicas, afirmou o governo neste domingo (06).

O Serviço Nacional de Saúde (NHS, sigla em inglês) irá priorizar a vacinação de maiores de 80 anos, funcionários de saúde na linha de frente e funcionários e moradores de casas de repouso.

No total, o Reino Unido fez um pedido por 40 milhões de doses. Como cada pessoa precisa de duas doses, é o bastante para vacinar 20 milhões de pessoas no país com 67 milhões de habitantes.

Aproximadamente 800.000 devem estar disponíveis na primeira semana.