SMS vai cobrar devolução a quem recebeu Auxílio Emergencial indevidamente

A partir do fim de semana, o governo federal vai começar a enviar mensagens de texto ao celular dos 2,6 milhões de pessoas que receberam indevidamente o Auxílio Emergencial, cobrando a devolução das quantias. Valor total pode ser superior a R$ 1,5 bilhão.

Entre os beneficiários irregulares estão pessoas com rendimento acima do limite permitido, ocupantes de cargos eletivos e servidores públicos. O Ministério da Cidadania estima que, se cada um deles devolverem pelo menos uma das parcelas de R$ 600, o governo federal vai reaver pelo menos R$ 1,57 bilhão aos cofres públicos.

O Ministério lembrou que o recebimento indevido do Auxílio Emergencial pode levar o cidadão a responder criminalmente, com base no art. 2º da Lei n.º 13.982/2020. Quem receber o SMS deverá acessar o endereço https://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolucao para efetuar a devolução.