Mãe do menino Miguel já tem 3 milhões de assinaturas em abaixo-assinado por justiça pelo filho

A empregada doméstica Mirtes Renata de Souza é mãe do menino Miguel Otávio, que morreu aos 5 anos, em junho, após cair do nono andar de um prédio, no Recife/PE. O menino estava sob cuidados da patroa de Mirtes, a primeira-dama da cidade de Tamandaré/PE, que responde em liberdade por homicídio culposo.

Mirtes está agora recolhendo assinaturas para um abaixo-assinado que cobra justiça pelo filho, Miguel, e já conta com quase 3 milhões de pessoas. O documento também pede agilidade no processo judicial do caso, que terá nesta quinta-feira (03) a primeira audiência de instrução. A estudante recifense Dani Brito, de 22 anos, foi quem começou a iniciativa, da qual Mirtes se tornou coautora.

“A justiça do nosso país para os ricos é branda, para nós que somos negros, pobres, periféricos, ela é extremamente pesada. Se tem lei nesse país, tem que ser igual para todos. Eu estou nessa luta para que as leis desse país sirvam também para Sari Corte Real” – desabafou Mirtes em um vídeo de divulgação do abaixo-assinado.

A mãe de Miguel agradeceu a todos que deixaram sua assinatura e comentou sobre a dor da perda do filho:

“É uma dor que eu vou levar para o resto da vida, mas só que a impunidade não vai ocorrer porque Miguel tem mãe, e o meu nome é Mirtes Souza” – declarou.

Primeira audiência terá protesto

Está marcada para esta quinta-feira, às 9h, a primeira audiência do processo que apura as responsabilidades da morte do menino Miguel. Serão ouvidas a acusada de homicídio culposo, Sari Corte Real, e mais 20 testemunhas entre defesa e acusação, na 1ª Vara dos Crimes Contra Criança e Adolescente da Capital, em Recife.

No mesmo momento, a Articulação Negra de Pernambuco, o Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares (GAJOP) e o Instituto Menino Miguel, criado após a morte da criança, convocaram um protesto pacífico por justiça em frente ao Centro integrado da Criança e do Adolescente (CICA), onde está localizada a 1ª Vara.