Cinco cidades do Rio elegeram prefeitos em segundo turno. Veja lista

Neste domingo (30), cinco cidades do estado do Rio de Janeiro (RJ) elegeram prefeitos em segundo turno das eleições municipais. Eleitores de São Gonçalo, São João de Meriti, Campos dos Goytacazes, Petrópolis e da capital, Rio de Janeiro, foram às urnas ontem para definir o chefe do executivo de 2021 a 2024.

Rio de Janeiro

Começando pela capital do Rio, o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) foi eleito com 64,07% dos votos válidos, derrotando o atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), que obteve 35,93%. Impressionou o número de abstenções na cidade, de 1.720.154, maior do que o número de votos de Paes, 1.629.319. Em discurso após o resultado, Paes afirmou que a saúde e o controle da pandemia serão prioridades iniciais de seu governo.

São Gonçalo

Em São Gonçalo, segundo maior colégio eleitoral do estado, Capitão Nelson (Avante) foi eleito prefeito em votação apertada. Ele teve 50,79% dos votos válidos, contra 49,21% do candidato Dimas Gadelha (PT). Nelson, que teve apoio do presidente Jair Bolsonaro, assume seu primeiro cargo no executivo, depois de ter sido vereador por São Gonçalo e deputado estadual suplente no Rio. Após a vitória, ele prometeu “trabalhar muito para arrumar a casa”.

São João de Meriti

Em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, o prefeito Dr. João (DEM) venceu a disputa e foi reeleito com 56,83% dos votos válidos. Ele derrotou Leo Vieira (PSC), que teve 43,17%. A campanha na cidade foi tensa, com troca de acusações de envolvimento com o tráfico e a milícia por parte dos candidatos, o que levou a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal a reforçarem a segurança nas eleições de ontem. Em discurso após o resultado, Dr. João prometeu concluir obras em hospitais e aumentar o número de empregos no município.

Campos dos Goytacazes

Em Campos, no interior do estado, a vitória foi de Wladimir Garotinho (PSD), que obteve 52,40% dos votos válidos. Em segundo ficou Caio Vianna (PDT), com 47,60%. Wladimir, que é filho do ex-governador do Rio, Anthony Garotinho, tem a sua candidatura sub judice e aguarda decisão da Justiça Eleitoral para saber se será, de fato, prefeito. O candidato, após o resultado, pediu união e prometeu “pacificar a cidade porque a cidade merece tranquilidade”.

Petrópolis

A eleição de Petrópolis, na região serrana, é outra que está sub judice. O candidato Rubens Bomtempo (PSB) venceu a disputa com 55,18% dos votos, contra 44,82% de Bernardo Rossi (PL), mas ainda aguarda decisão da Justiça Eleitoral para saber se poderá assumir o cargo de prefeito da cidade. Em seu discurso de vitória, Bomtempo reforçou a intenção de priorizar a saúde do município e trabalhar para a geração de emprego e o desenvolvimento econômico.