Rio já se prepara para prevenção de desastres causados pelas chuvas de verão

O governo do estado do Rio de Janeiro já se prepara para atuar preventivamente aos desastres causados pelas chuvas de verão, entre os meses de dezembro e março. A estação, que começa no dia 21 de dezembro, é a mais quente e também a mais chuvosa, e estado costuma ter tragédias com enchentes e deslizamento de terras em áreas de risco populadas.

Pensando nisso, o governador em exercício Cláudio Castro se reuniu, nesta quinta-feira (26/11), com secretários e representantes de vários órgãos estaduais para tratar do novo plano de prevenção e contingência para desastres naturais causados por chuvas intensas. O plano está sendo elaborado pela Secretaria de Estado de Defesa Civil com o objetivo de aprimorar as ações de resposta às emergências e desastres ocorridos no estado de forma integrada e articulada com os 92 municípios fluminenses.

“Estamos chegando ao nosso prazo de término da elaboração do plano para as chuvas de verão, fundamental para atuarmos na prevenção e darmos uma resposta rápida em casos de desastres, que esperamos que não aconteçam” - disse Cláudio Castro na abertura da reunião, que ocorreu no Palácio Guanabara. 

O plano de contingência também inclui ações de limpeza e desassoreamento de rios e canais no estado, por meio do Programa Limpa Rio, executado pela Secretaria do Ambiente e Sustentabilidade e pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente). Também está sendo elaborado e será lançado em breve um hotsite para facilitar a comunicação com a população.

Estiveram presentes na reunião os secretários de Estado de Defesa Civil, coronel Leandro Monteiro; de Planejamento e Gestão, José Luís Cardoso Zamith; de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro; de Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha; de Agricultura, Marcelo Queiroz; de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Cristiane Lamarão; a presidente do DER, Elizabeth Paiva, e o representante da Cedae, Rafael Santos.



*com informações do Governo do Estado do Rio de Janeiro