Comoção marca velório das primeiras vítimas do acidente em Taguaí/SP

Muita comoção marcou o velório e o sepultamento das primeiras vítimas do acidente entre um ônibus e um caminhão na tarde de ontem (25), em Taguaí/SP. As primeiras cerimônias foram realizadas ainda na madrugada desta quinta-feira (26), a maioria na cidade de Itaí/SP. Morreram 41 pessoas na tragédia.

Duas forças-tarefas foram montadas desde o acidente. Uma, para identificar as pessoas mortas foi concluída nesta madrugada. A outra, para abertura de 37 covas no cemitério de Itaí levou 8 horas e contou com a ajuda de uma retroescavadeira. O número de covas abertas é mais que o dobro da média de sepultamentos mensais no local.

A prefeitura de Itaí disponibilizou três ginásios de esportes para o velório de 39 vítimas, solicitando que os familiares e amigos usassem máscara e mantivessem o distanciamento necessário para prevenir a Covid-19. Duas das vítimas foram levadas para Taquarituba/SP e Castro/PR.

As cidades de Taguaí, onde ocorreu o acidente, e de Itaí, onde ocorrem os sepultamentos, decretaram luto oficial de três dias.

O acidente

O acidente entre um caminhão e um ônibus que levava funcionários para um fábrica têxtil ocorreu na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, em Taguaí, interior de São Paulo. Na batida, o motorista do caminhão e 37 passageiros do ônibus morreram no local. Mais quatro ocupantes do ônibus faleceram no caminho ou já no hospital.

Veja também:

Empresa de ônibus envolvida em acidente que deixou mais de 40 mortos era clandestina