Hoje é Dia Nacional do Doador de Sangue. Saiba como você pode salvar vidas

Hemocentros de 14 estados brasileiros mais o Distrito Federal se unem nesta quarta-feira (25) na campanha “Somos todos do mesmo sangue”. O evento, que comemora hoje o Dia Nacional do Doador de Sangue, vai até o dia 28 e busca lembrar a importância do gesto para salvar vidas. Pandemia marcou queda de 50% nas doações.

Cada hemocentro do Distrito Federal, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo terá suas próprias ações e o objetivo é aumentar as taxas de doação de sangue, que caíram pela metade desde o começo da pandemia.

No Rio, monumentos da cidade, como a Roda Gigante Rio Star, no Centro, serão iluminados na cor vermelha nesta noite. Os cariocas que forem ao Hemorio doar sangue têm desconto de R$ 20 nas corridas de Uber até o próximo sábado (28), com o código promocional UBERHEMORIONOV.

Muitas pessoas reconhecem a importância da doação de sangue para a realização de cirurgias e transfusões emergenciais, mas receiam que não podem doar ou possuem outras dúvidas quanto ao procedimento. Então veja aqui tudo o que você precisa saber para começar a salvar vidas:

Quem pode doar?

Podem doar sangue as pessoas que tiverem idade entre 16 e 69 anos, sendo que a primeira doação deve ser feita, obrigatoriamente, até os 60 anos. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos responsáveis legais. Todo doador deve apresentar um documento original com foto.

Se o voluntário tiver almoçado, o procedimento deve ser feito três horas depois. Se for um doador frequente, é preciso obedecer ao intervalo para a doação, que deve ser de dois em dois meses para homens, que podem doar no máximo quatro vezes por ano, e de três em três meses para mulheres, que podem doar no máximo três vezes por ano.

Condições básicas:

- Ter entre 16 e 69 anos de idade (menor de 18 anos deve apresentar o formulário de autorização e cópia do documento de identidade com foto do pai, mãe ou tutor/guardião);

- Idosos devem ter realizado pelo menos uma doação de sangue antes dos 61 anos);

- Pesar mais de 51 quilos e ter IMC maior ou igual a 18,5 (calcule em 30 segundos clicando aqui);

- Apresentar documento de identificação oficial com foto (original ou cópia autenticada em cartório), em bom estado de conservação e dentro do prazo de validade.

- Dormir pelo menos seis horas, com qualidade, na noite anterior à doação;

- Não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação;

- Não fumar duas horas antes da doação;

- Algumas restrições podem impedir a doação temporariamente (Confira clicando aqui)

Segurança do doador

A quantidade de sangue retirada não afeta a saúde do doador, pois a recuperação ocorre imediatamente após a doação. Uma pessoa adulta tem em média 5 litros de sangue e em uma doação são coletados, no máximo, 450 mililitros de sangue.

Ao se candidatar a doar é preciso passar por uma entrevista que tem o objetivo de dar maior segurança para o doador e para os pacientes que receberão o sangue, sendo de extrema importância responder as perguntas com sinceridade.

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (hemácias, plaquetas e plasma) e assim um único doador pode beneficiar mais de um paciente. Os componentes são distribuídos para os hospitais para atender aos casos de emergência e aos pacientes internados.

Onde doar no Rio de Janeiro

A Hemorrede do Rio de Janeiro possui centros de doação em todo o estado, incluindo região metropolitana e interior. Confira o mapa completo clicando aqui. E para mais informações, acesse o site do Hemorio no endereço http://www.hemorio.rj.gov.br/.



*com informações da Agência Brasil


Siga-nos