Trump autoriza início de transição para Biden, mas diz que ainda luta pela vitória

O presidente dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump, autorizou nesta segunda-feira (23) que sua equipe “faça o que precisa ser feito em relação aos protocolos iniciais” de transição de governo para Joe Biden. Biden, do partido democrata, tem ampla vantagem nas eleições americanas e já é dado como vencedor, mas os republicanos alegam fraude na apuração dos votos e dizem que vão continuar a contestar o resultado.

Segundo Trump, a chefe da Administração de Serviços Gerais, Emily Murphy, estaria sendo “assediada, ameaçada e abusada”. O presidente autorizou, então, que ela iniciasse os protocolos de transição, e a funcionária da Casa Branca já enviou uma carta à equipe de Joe Biden disponibilizando os recursos e serviços do processo.

O atual presidente americano também agradeceu a lealdade e dedicação de Emily, mas ressaltou que não reconhece a vitória de Biden. Segundo Trump, a campanha republicana segue disputando judicialmente, e “nunca vai aceitar cédulas falsas” nas eleições americanas.

Pelos números atuais, no dia 14 de dezembro os delegados do Colégio Eleitoral dos Estados Unidos se reunirão e devem dar a vitória ao democrata Joe Biden como 46º presidente americano. A posse presidencial na Casa Branca, sede do governo, ocorre em 20 de janeiro.


Siga-nos