Funcionário de pizzaria com Covid-19 mente e 1,7 milhão são isolados na Austrália

A mentira de um funcionário de uma pizzaria obrigou o estado da Austrália do Sul (ou Austrália Meridional), com população de 1,7 milhão de pessoas, a decretar um isolamento em todo o seu território, no último dia 18, após registrar transmissão local de Covid-19 pela primeira vez desde abril.

O homem infectado pela doença mentiu para a equipe de rastreamento de contatos, afirmando que apenas teria passado na pizzaria para buscar uma pizza, quando na verdade ele trabalhava lá em turnos regulares. Imaginando o alto poder de infecção da Covid caso ele tivesse realmente passado apenas alguns minutos no local e ainda assim contraído a doença, as autoridades do estado australiano resolveram suspender atividades em escolas, bares, cafeterias e esportes ao ar livre.

Quando descobriram que ele trabalhava no estabelecimento, as autoridades do estado já haviam mandado todos para casa. Mesmo assim, o cidadão mentiroso não será punido pelo caso, mas o comissário da Polícia da Austrália do Sul condenou o fato:

"Isso teve um impacto enorme em nossa comunidade. A vida das pessoas tem sido perturbada como resultado de informações que nos levam a um curso de ação que agora não se justificava nas circunstâncias. Estamos tomando medidas para consertar isso".

O estado voltou a permitir as atividades no último sábado (21). Na Austrália, o rastreamento de contatos é realizado para evitar que transmissões locais de Covid-19 se espalhem descontroladamente. O país tem 27.835 casos da doença e 907 óbitos.


Siga-nos