Taxa de ocupação de leitos de UTI de Covid vai a 92% no município do Rio

A taxa de ocupação de leitos de UTI da rede SUS (Sistema único de Saúde) exclusivos para a Covid-19 chegou a 92% na cidade do Rio de Janeiro. O índice é similar ao do mês de maio, no auge da pandemia, e acende o alarme do aumento de casos e de uma possível segunda onda da doença.

Há 10 dias, a ocupação dos leitos municipais de UTI para Covid era de 95%, mas se considerados os leitos das redes federal e estadual, o índice caía para 79%. A diferença do cenário atual para o de maio é que naquele mês havia um grande esforço para abrir leitos em hospitais de campanha, o que aumentou bastante a capacidade de atendimento.

Agora, com muitos leitos desativados e menos leitos exclusivos para Covid, a situação parece estar mais controlada, mas especialistas defendem que as secretarias municipal e estadual de Saúde se preparem e mobilizem equipes para uma eventual necessidade.

Abertura de leitos na rede estadual

Na última quinta-feira (19), a Secretaria Estadual de Saúde anunciou a abertura de 83 leitos de UTI de Covid, sendo 40 deles na capital e 43 em Duque de Caxias. O secretário Carlos Alberto Chaves também citou a expectativa para ativação de mais 180 leitos nas próximas semanas e a possibilidade de abertura de outros 300, conforme a demanda.

Números do estado

O estado do Rio teve, até ontem (22), 338.203 casos confirmados de Covid-19, tendo registrado 21.974 óbitos. Na capital, são 131.241 casos da doença e 12.935 mortes.