Polícia de Londres interrompe batismos em igreja batista A Polícia de Londres interrompeu um batizado em uma igreja batista no domingo (15), seguindo as restrições impostas pelo Governo que incluem a proibição de casamentos e batizados devido à segunda onda do coronavírus. As medidas foram criticadas por bispos católicos da Inglaterra e do País de Gales.

Um pastor da The Angel Baptist Church realizava o batismo de cerca de 30 pessoas, quando agentes da Polícia Metropolitana de Londres interromperam a cerimônia e se posicionaram do lado de fora do templo para evitar que mais pessoas entrassem, informou a BBC News.

Após a operação policial, o pastor Regan King concordou em realizar o evento fora da igreja. Quinze pessoas permaneceram no templo e outras 15 saíram para orar.

O Governo do Reino Unido estabeleceu várias medidas, como o fechamento de bares, restaurantes e negócios "não essenciais" por quatro semanas devido à segunda onda do coronavírus.

As igrejas só têm permissão de abrir para funerais e "orações individuais", mas não para "o culto público".

O primeiro confinamento, também com o fechamento de igrejas, ocorreu entre os dias 23 de março e 15 de junho.

Mais de 30 mil pessoas assinaram uma petição pedindo ao Parlamento que permita "o culto corporativo e o canto das congregações" em locais de culto.