Reino Unido decide banir venda de carros a gasolina a partir de 2030

O primeiro-ministro do Reino Unido, o conservador Boris Johnson, anunciou nesta terça-feira (17) que o país vai proibir a venda de novos carros a gasolina e a diesel a partir de 2030. Com isso, o prazo para as montadoras cai 10 anos, já que anteriormente ia até 2040.

O governo informou que os novos carros e vans a gasolina diesel não poderão ser vendidos no país após 2030 e que veículos híbridos capazes de rodar longas distâncias sem queima de carbono poderão ser comercializados até 2035. O prazo anterior era 2040, o que deixou as montadoras preocupadas, já que consideram que esta já era uma meta “ambiciosa”.

Segundo o chanceler britânico, o Reino Unido está pronto para fazer uma “revolução verde” que, além de gerar até 250 mil empregos nos setores de energia, transporte e tecnologia, vai fazer o país zerar as emissões de carbono até 2050. As medidas incluem investimentos em energia nuclear e eólica marinha e plantação de milhares de hectares de árvores.

Agenda climática

Especialistas afirmam que os próximos anos serão decisivos na luta contra as mudanças climáticas e, com a eleição de Joe Biden como presidente dos Estados Unidos e a provável volta do país ao Acordo do Clima de Paris, essa deve ser uma das principais agendas internacionais.

Uma das maiores questões é o papel de cada país na tarefa, já que a maior parte dos recursos naturais preservados se encontra hoje em países em desenvolvimento, como a Amazônia brasileira, enquanto países ricos são responsáveis por enormes taxas de emissão de gases poluentes.


Siga-nos