Cientistas confirmam transmissão humana de vírus letal raro na Bolívia

Na Bolívia, cientistas do país e do Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos confirmaram nesta segunda-feira (16) que um vírus letal raro da família dos arenavírus que causa febre hemorrágica foi transmitido entre humanos na Bolívia.

O vírus Chapare provoca sintomas parecido com a dengue hemorrágica e o ebola, e pode levar à morte. Ele foi identificado pela primeira vez em 2004, na província boliviana de Chapare, que dá nome ao vírus, mas havia desaparecido. Em 2019, porém, o microrganismo infectou cinco pessoas na mesma região e três delas morreram.

O surto de 2019 foi rapidamente controlado por infectologistas da Bolívia e dos Estados Unidos com apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), que realizaram o estudo e, inclusive, já identificaram o RNA viral que serviu para o desenvolvimento de um teste diagnóstico. Segundo os pesquisadores, o Chapare é um arenavírus e teria saltado de roedores para humanos.

Caitlin Cossabom, epidemiologista do CDC, afirmou que o vírus pode ser transmitido por fluidos corpóreos, como a saliva, mas não pelo ar, como os coronavírus. Essa característica facilita a contenção da circulação do microrganismo, mas a especialista alerta para que os médicos da região atingida tenham cuidado ao lidar com casos suspeitos.