Sete capitais elegeram o prefeito no primeiro turno

Eleitores de todo o Brasil foram às urnas neste domingo para votar nos próximos prefeitos e vereadores de suas cidades. Em algumas regiões, a disputa segue para o segundo turno, porém, em outras, os candidatos conseguiram a vantagem necessária para vencer no primeiro e garantir o mandato pelos próximos quatro anos.

Ao todo, 7 das 26 capitais já têm seus prefeitos confirmados:



Belo Horizonte – Alexandre Kalil (PSD)

Campo Grande – Marquinhos Trad (PSD)

Curitiba – Rafael Greca (DEM)

Florianópolis – Gean Loureiro (DEM)

Natal – Álvaro Dias (PSDB) 

Palmas – Cíntia Ribeiro (PSDB)

Salvador – Bruno Reis (DEM)



Enquanto isso, capitais importantes como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre foram para o segundo turno, que está marcado para dia 29 de novembro.

Vão para o segundo turno:



Aracaju - Edvaldo (PDT) e Delegada Danielle

Belém - Edmilson Rodrigues (PSOL) e Delegado Federal Eguchi (Patriota)

Boa Vista - Arthur Henrique (MDB) e Ottaci (PSB)

Cuiabá - Abílio (Podemos) e Emanuel Pinheiro (MDB)

Fortaleza - Sarto (PDT) e Capitão Wagner (Pros) 

Goiânia - Maguito Vilela (MDB) e Vanderlan Cardoso (PSD)

João Pessoa - Cícero Lucena (PP) e Nilvan Ferreira (MDB)

Maceió - Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e JHC (PSB)

Manaus - Amazonino Mendes (Pode) e David Almeida (Avante)

Porto Alegre - Sebastião Melo (MDB)  e Manuela D’Ávila (PCdoB)

Porto Velho - Hildon Chaves (PSDB) e Cristiane Lopes (PP)

Recife - João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT)

Rio Branco - Tião Bocalon (PP) e Socorro Neri (PSB)

Rio de Janeiro - Eduardo Paes (DEM) e Marcelo Crivella (Republicanos) 

São Luís - Eduardo Braide (Podemos) e Duarte Júnior (Republicanos)

São Paulo - Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL)

Teresina - Dr. Pessoa (MDB) e Kleber Montezuma (PSDB)

Vitória - Delegado Pazolini (Republicanos) e João Coser (PT)



Macapá

Com a eleição adiada em Macapá por conta do caos gerado pelo apagão de energia, novas datas para a votação já começam a ser definidas. A ideia do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é que o primeiro turno aconteça no dia 13 de dezembro.

Se for necessária, a disputa pelo segundo turno será feita, a princípio, no dia 27 de dezembro. Existe, porém, um apelo dos candidatos para antecipar essa data para o dia 20 para que a eleição não seja feita em pleno período das festas de fim de ano, o que poderia afetar a presença dos eleitores.