Ministro da Justiça diz que tentativa de ataque ao sistema do TSE não afetou lisura das eleições Em entrevista coletiva, o ministro da Justiça e da Segurança Pública, André Mendonça, informou que os órgãos de segurança, capitaneados pela Polícia Federal, trabalharam neste domingo (15) em total sintonia com área de Tecnologia da Informação do TSE para identificar os responsáveis pela tentativa de ataque ao sistema do Tribunal, e garantiu que não existe nenhum indicativo de prejuízo ao pleito eleitoral.

“A Polícia Federal tem trabalhado em perfeita sintonia com toda a área de Tecnologia da Informação do TSE, com troca de informações que auxiliam praticamente em tempo real, e não há qualquer indicativo de prejuízo ao pleito eleitoral”, disse Mendonça. De acordo com o ministro, um vazamento de dados de funcionários do TSE, também ocorrido neste domingo, era de informações antigas, datadas de 2001.

André Mendonça fez um breve balanço dos resultados da operação integrada que reuniu um efetivo de mais de 300 mil homens e 50 mil viaturas para o monitoramento de ocorrências em todo o país.

Segundo ele, essa foi a maior operação integrada de forças civis e militares na história do processo eleitoral brasileiro, potencializada pelo uso ostensivo da tecnologia. “A tecnologia ingressou definitivamente para inibir práticas de ilícitos no processo eleitoral”, ressaltou.

O balanço destacou a abertura de 1.651 inquéritos, 94 termos circunstanciados de ocorrência, 360 incidentes de falsidade ideológica, 1.018 inscrições fraudulentas de eleitores, 289 registros de compra de voto, 325 incidências de notícias falsas e 17 pessoas presas em flagrante. Muitas das condutas irregulares foram flagradas por drones. André Mendonça afirmou que o número de ocorrências criminosas neste dia de eleição foi comparativamente menor que o de anos anteriores.

Siga-nos