Filhote de zebra morre após susto com queima de fogos Hope, uma zebra de apenas oito meses, se assustou com fogos de artifício disparados perto do Noah’s Ark Zoo, uma fazenda em Wraxall, perto de Bristol, na Inglaterra, correu em desespero e acabou se chocando contra uma estrutura.

De acordo com a BBC, a autópsia indicou que o animal teve morte imediata. O jardim zoológico classificou o episódio como uma tragédia.

“Sabemos que a intenção dos organizadores do evento e das pessoas que lançaram os fogos não era essa, mas isto demonstra, de forma trágica, o impacto que os fogos de artifício podem ter sobre os animais”, afirmou Larry Bush, diretor do parque.

A jovem zebra nasceu em março passado e foi apelidada de Hope (Esperança, em português) para trazer “luz num período sombrio”.

O impacto de fogos de artifício sobre animais
Se para os humanos o som da explosão de fogos de artifício pode incomodar e assustar, para os animais estes impactos são ainda maiores, pois eles possuem ouvidos muito mais sensíveis a barulhos e ruídos.

O barulho dos fogos de artifício deixa os animais desesperados. Eles fogem, se machucam, têm ataques de pânicos, desmaios e alguns chegam até mesmo morrer de susto, tamanho é o estresse causado pelos ruídos dos fogos.

Cadela morre após queima de fogos no Rio
A trágica história da cadela K-9 Lua, da Polícia Rodoviária Federal, comoveu muita gente em dezembro passado. A cadela, da raça Pastor Alemão, morreu do coração durante a queima de fogos na final da Taça Libertadores entre Flamengo e River Plate.

O animal de 4 anos ajudava desde 2016 nas apreensões de entorpecentes realizadas em parceria com os policiais do Grupo de Cães (GOC) da PRF.

Regras mais rígidas no Brasil
Várias regiões do país estão entendendo os prejuízos causados pelos fogos de artifício e, com isso, têm sancionado leis que vetam os estampidos. Dentre elas, estão Campos do Jordão, Santos, Campinas e Sorocaba, em São Paulo, Florianópolis, em Santa Catarina, Curitiba, no Paraná, Belo Horizonte, em Minas Gerais, Pelotas, no Rio Grande do Sul, e mais recentemente Vitória, no Espírito Santo também entrou nesta lista.