Saiba o que levou famosos como Marília Mendonça a se afastarem da igreja

Cada vez mais celebridades aparecem em cultos evangélicos ou até mesmo sendo batizadas. Uma “Festa das Águas”, como a Igreja Batista Atitude chama suas cerimônias de batismos, e também no céu, como dizem os irmãos mais tradicionais. Mas se por um lado muitos têm escolhido caminhar com Jesus, há um grupo de famosos que, antes dos holofotes, conheceu a verdade que liberta, no entanto, acabou se desviando, optando por outros caminhos. Mas a Bíblia diz em Lucas 11.28, “Bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.”. Então, que tal conhecer alguns destes famosos e colocá-los em sua lista de orações para que retomem sua caminhada com Cristo?



Jojo Todynho

A funkeira que atualmente faz sucesso no programa A Fazenda, da TV Record, costumava frequentar uma igreja evangélica com sua avó. Segundo ela, igreja ficava no subúrbio do Rio de Janeiro, perto de uma praça, onde as crianças do bairro se reuniam para brincar e dançar funk. Quando o pastor se aproximava, todos paravam e pediam a bênção para ele.

Jojo conta que certa vez, quando ela tinha uns 6 anos, teve a oportunidade de cantar em um culto e conta: “Ensaiei o dia inteiro. Ai eu comecei: ‘nas palmas: ‘vou passar cerol na mão’… Minha vó ficou um mês sem ir na igreja”, revela a funkeira que vez ou outra aparece em suas redes sociais cantando louvor.

Anitta

Ainda no início da carreira, em 2010, quando atendia por MC Anitta, a cantora brasileira mais famosa da atualidade chegou a dizer que desenvolveu seu talento vocal em uma igreja católica. Anitta ia para a missa com o avô, mas ainda na adolescência passou a frequentar bailes funks e já não conseguia mais acordar cedo para ir à igreja, que foi ficando cada vez mais distante da sua realidade.

Neste ano, Anitta chegou a fazer uma live cantando somente louvores e recebeu muitos elogios.

Pabllo Vittar

E quem diria que foi em uma igreja presbiteriana que a drag queen começou a soltar a voz? Pabllo Vittar conta que foi sua mãe quem o levou para cantar na igreja. Talvez esteja aí a explicação para a música “Rajadão”, cujo início lembra muito louvores pentecostais. 

Marília Mendonça

A sertaneja disse no programa Lady Night, da Globo, que a “igreja não foi muito legal com ela”. Marília contou à apresentadora Tatá Werneck que ainda adolescente seu padrasto traiu sua mãe e saiu de casa. Ela teve que trabalhar cedo cantando em um bar. Segundo Marília, pessoas da igreja começaram a criticá-la por causa do seu trabalho.

“Na igreja que eu ia todo mundo cantava, as adolescentes tinham um playbackzinho, sabendo cantar ou não. Hoje não tenho religião, acredito muito em Deus, ando com minha bíblia. A religião não foi muito legal comigo. Como eu cantava na igreja e tinha que cantar as vezes em um bar, nessa época não existia bebida, eu não ia para o bar pra curtir, não ia pra beber, eu ia pra trabalhar. E eu não fui muito bem aceita nesse momento. Meu padrasto saiu de casa, minha mãe também foi traída, e eu tinha que trabalhar, tinha que dar um jeito, e a gente não foi bem aceito por isso. Nunca me senti abandonada por Deus, em momento nenhum. E parei de achar, porque hoje eu vejo com essa questão de preconceito, de tudo isso que acontece, que as pessoas param de acreditar em Deus, param de amar a Deus por causa de um falador que fica falando que Deus não te ama do jeito que você é. Eu parei de ouvir as pessoas do mundo para escutar a voz de Deus e estou com Ele até hoje", desabafou Marília.

Britney Spears

A lista tem também nomes internacionais. A cantora pop Britney Spears, conhecida por várias polêmicas com bebidas, drogas e ex-namorados, teve uma infância bastante religiosa. Juntamente com os pais e a irmã, Britney frequentava uma igreja batista. Foi na igreja que Britney aprendeu a cantar e a tocar e somente na adolescência foi descoberta por um programa de talentos que a levou para o famoso “Clube do Mickey”.

Depois de deixar o programa infanto-juvenil, Britney investiu na sua carreira de cantora, a partir de 1998. Desde então, pouco se sabe de sua presença em uma igreja.

Katy Perry

Outra artista do universo pop que começou a cantar na igreja é Katy Perry, que recentemente teve sua primeira filha com o ator Orlando Bloom. Os pais dela são evangélicos e por isso sempre a levaram aos cultos. Com seu talento musical, logo Katy se destacou e deixou de frequentar a igreja. Seu pai, que é pastor, não se dá bem com a filha por acreditar que ela foi desencaminhada pelo sucesso. Ele chegou a chamá-la de “filha do diabo”. Mas Katy disse que ainda crê em Deus e que tem uma tatuagem com o nome de Jesus.

Chris Martin – Coldplay

Este talvez não devesse entrar nesta lista, pois sua fé em Cristo ainda parece evidente em sua vida profissional. O vocalista da banda Coldplay, Chris Martin, nasceu num lar evangélico, o seu pai era pastor e a sua mãe uma fiel dedicada. O cantor não esconde de ninguém a sua fé e sempre que pode fala sobre isso em entrevistas e até mesmo em letras de músicas da sua banda. Chris já incluiu nas letras das músicas do Coldplay referências e mensagens sobre Jesus, a Bíblia e ao paraíso. Também já gravou hinos de louvor.

A lista de grandes nomes da música que começaram na igreja tem ainda Elvis Presley, Naldo, Negra Li, Whitney Houston, Ray Charles e tantos outros. As razões relatadas que levaram ao afastamento são quase sempre as mesmas: a oferta de sucesso e muito dinheiro e também certa decepção com pessoas da própria igreja. Um fato que pode levar irmãos em Cristo a fazerem uma reflexão: “eu estou sendo amoroso com o meu próximo?”. Apontar erros talvez seja o caminho mais fácil. Mas o que Deus espera de nós é que sejamos ajudadores. Irmãos dispostos a estender a mão àquele que cai.