TJ-RJ determina o afastamento do prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, por corrupção

O Ministério Público do Estado Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (GAOCRIM/MPRJ), obteve decisão favorável, junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ), determinando o afastamento imediato do cargo do prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable (DEM), por corrupção.

Também serão afastados os vereadores Paulo Afonso Sales Moreira, vulgo Paulo Chuchu (DEM), presidente da Câmara Municipal, e Zélio Resende Barbosa, o Zélio Show (REPUBLICANOS), além do coronel da Polícia Militar Jorge Ricardo da Silva, ocupante de cargo comissionado da Prefeitura.

Segundo o MP, os quatro são acusados de corrupção ativa e por integrarem organização criminosa voltada à prática de crimes, especialmente a formação de base de apoio político destinada a beneficiar os interesses do prefeito em votações da Câmara Municipal de Barra Mansa.

Eles já haviam sido afastados em julho a pedido do MP-RJ, mas voltaram aos cargos por decisão liminar do ministro Dias Toffoli, do Superior Tribunal Federal (STF), Porém, no último dia 04 de novembro, o atual presidente do STF, o ministro Luiz Fux, derrubou em definitivo a liminar que suspendia as medidas do MP.

Agora, o Segundo Grupo de Câmaras Criminais do TJ-RJ determinou que os quatro devem ser afastados das funções públicas e proibidos de acessar e frequentar repartições públicas, de manterem contato entre si e com a testemunha do caso, o vereador Gilmar Lelis (PRTB), bem como de se ausentarem do estado sem autorização judicial.


Siga-nos