Filha do cantor Belo está entre 12 mulheres presas acusadas de golpes eletrônicos no RJ

Isadora Alkimin Vieira, de 21 anos, está entre as 12 mulheres que foram presas na quarta-feira (11), acusadas de fazerem parte de uma quadrilha que aplicava golpes em cartões de crédito. Ela é filha caçula do cantor Belo. Segundo a Polícia Civil do RJ, que realizou a ação, o grupo chegava a conseguir de R$ 600 mil a R$ 1 milhão por mês.

Comentando o caso, Belo se disse muito triste:

“Eu não sabia de absolutamente nada, falei com ela semana passada por telefone e ainda perguntei de tudo, da faculdade e tal. Dei sempre todo suporte como pai, pensão, faculdade, educação e amor. Me sinto muito triste e quero ser respeitado nesse momento”

Nos golpes, um estelionatário se passava por gerente de banco e comunicava a vítima, por telefone, sobre um problema com o cartão de crédito. As vítimas eram orientadas a ligar para o número de telefone do verso do cartão, mas o bando usava um software avançado que bloqueava o aparelho e desviava a ligação para um dos comparsas.

A partir daí, eles conseguiam dados como número, senha e códigos de segurança do cartão da vítima, que era buscado por um motoboy se passando por funcionário do banco.

Segunda as investigações da Polícia Civil, o grupo atuava com ligação ao tráfico de drogas do Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Além das 12 prisões, a operação de ontem apreendeu 11 notebooks, nove máquinas de cartão, 50 cartões de crédito, celulares e outros materiais.