Professor de Seminário Teológico e esposa morrem após serem atropelados por piloto de corrida Um professor adjunto de teologia do Seminário Teológico Batista do Sudeste no Texas, EUA, e sua esposa morreram após serem atropelados e mortos por um piloto de corrida, cujo nome não foi revelado.

Vários relatórios indicam que Ben Arbor e sua esposa, Meg, estavam voltando para casa de um encontro na sexta-feira (06), quando um homem que estava em uma corrida de arrancada atingiu o carro deles, fazendo-o explodir em chamas, matando os dois. O piloto também morreu no acidente.

Os Arbours, ambos com 39 anos, deixaram quatro filhos - três meninos e uma menina de 10 a 16 anos.

"Espero que toda a família do Seminário se junte a mim em oração pela família Arbor, bem como por sua família da igreja @wedgwoodbaptist", tuitou o presidente da instituição, Adam W. Greenway, ao saber da notícia.

Além de sua posição de ensino, Ben Arbor era membro do conselho de “Capturing Christianity”, um grupo de apologética cuja missão declarada é "expor o lado intelectual da fé cristã".

O grupo postou em sua página no Facebook que Arbor "tinha muito trabalho a fazer" e "tanto amor para dar".

Meg Arbor era uma dona de casa em tempo integral que se orgulhava de educar seus filhos em casa.

A igreja da família, Wedgwood Baptist Church, sediou um evento na terça-feira (10) para celebrar as vidas de Meg e Ben Arbor. Entre os palestrantes do evento estava Drew Arbor, irmão de Ben.

"Eu nunca vou ganhar uma discussão contra meu irmão. Agora eu nunca terei a chance de perguntar a Meg como isso é feito", disse Drew Arbor. "Como o resto de vocês, pensei que teria mais tempo. Achei que haveria mais telefonemas, mais ações de graças e natais, e mais reuniões de família para resolver todos os problemas do mundo. Mas Deus tinha outros planos. Se você conhecesse meu irmão, você sabia que ele receberia bem. "

Charles Carpenter, amigo de Ben Arbor, disse que o professor do SWBTS "amava Cristo mais do que qualquer outra coisa".

"O mesmo com Meg. Eles eram membros fiéis da Igreja Batista de Wedgwood. Eles também eram membros fiéis da Redentor", explicou Carpenter, de acordo com a agência de notícias de rádio. "Ben ensinava teologia analítica no seminário. Ele me ligava com frequência apenas para dizer: "Ei, Chuck, vamos falar de teologia." Fé e família foram as duas coisas mais importantes em sua vida. "

As corridas de arrancada, conhecidas aqui no Brasil como “rachas”, na área onde o casal foi morto são supostamente comum, segundo os moradores.


A polícia local afirma que o outro carro envolvido na corrida de arrancada deixou o local e a busca continua por outros envolvidos.