Vizcarra realiza discurso após ser afastado da presidência do Peru O Congresso do Peru aprovou na noite desta segunda-feira (9), o impeachment do presidente peruano Martín Vizcarra Cornejo, de 57 anos. Segundo o site do Congresso Nacional Peruano, Vizcarra foi declarado com "permanente incapacidade moral" e, em consequência, foi declarada que a presidência do país estava vaga. Ele foi denunciado por receber propinas quando era governador em 2014, mas nega as acusações.

Na votação do impeachment, 105 congressistas votaram a favor do processo, 19 contra e houve quatro abstenções. O número necessário para o afastamento do presidente era 87 votos.

Vizcarra fez um discurso de despedida na frente da sede do governo, em Lima.

“Hoje saio do Palácio do Governo, hoje volto para casa, apesar de haver inúmeras recomendações para que possamos agir por meio de ações judiciais para impedir essa decisão”, disse Vizcarra no pátio do Palácio Presidencial, cercado por seus ministros.

A presidência foi assumida pelo líder do Congresso, Manuel Merino, que deve ocupar o cargo até julho de 2021. 

As eleições presidenciais do Peru estão previstas para ocorrer em 11 de abril do ano que vem.