Mesmo ameaçada, deputada elogia reforma da Previdência A deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) mostrou-se orgulhosa do seu voto favorável à reforma da Previdência. Logo após a aprovação do texto base da reforma em primeiro turno, nesta quarta-feira (10), a jovem parlamentar justificou seu voto, contrariando a orientação do partido para votar contra o texto.

"Ser de esquerda não pode significar que vamos ser contra um projeto que de fato pode tornar o Brasil mais inclusivo e mais desenvolvido”, disse Tabata.

O presidente do PDT, Carlos Lupi, chegou a ameaçar Tabata de expulsão, caso seu voto fosse favorável. Outros sete parlamentares do partido acompanharam Tabata na votação.

Com 379 votos a favor e 131 contra, o texto-base da reforma da Previdência foi aprovado no plenário da Câmara em primeiro turno. Durante a sessão, o presidente da Casa, Rodrigo Maia, chegou a chorar e falou em ‘combate às desigualdades’. Depois da análise de destaques da proposta, a reforma ainda será submetida a uma segunda votação na Casa.

"Depois da aprovação do texto-base da reforma da Previdência, o presidente Jair Bolsonaro cumprimentou a Câmara dos Deputados e o presidente da Casa pela aprovação da matéria. "O Brasil está cada vez mais próximo de entrar no caminho do emprego e da prosperidade", escreveu Bolsonaro em seu perfil oficial no Twitter. "GRANDE DIA", completou.