Amapá chega a quatro dias de apagão. Cerca de 90% da população do estado está sem luz

O estado do Amapá entrou hoje (06) no quarto dia de apagão, depois que uma subestação de energia elétrica foi atingida por um incêndio, na terça-feira (03). Segundo a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), o local atendia a 89% da população do estado, dispostos em 13 dos 16 municípios, que no momento estão sem luz.

As pessoas estão formando filas e enchendo estabelecimentos que utilizam geradores, como postos de gasolina, shoppings e aeroportos em busca de energia elétrica. Hospitais e outros serviços essenciais, como tratamento de esgoto, seguem funcionando porque utilizam outro circuito de distribuição. Ainda assim, o serviço tem oscilado.

Na capital, Macapá, aumentou muito a procura por alimentos e água nos supermercados, e, nas redes sociais, alguns macapaenses relatam o temor com a falta de recursos em caso da persistência do apagão. A prefeitura decretou estado de calamidade pública na cidade por 30 dias.

Ministério instaura gabinete de crise

O Ministério de Minas e Energia criou na quarta-feira (04) um gabinete de crise para lidar com a situação no Amapá, que foi formado por diversos órgãos nacionais e locais do setor. A expectativa era de início de retomada para ontem (05), mas o ministério atualizou para esta sexta-feira (06) a previsão de que 60% ou 70% do serviço já esteja normalizado.

A previsão para a normalização total do abastecimento é para daqui a 15 dias. Uma investigação foi instaurada para apurar as causas e possíveis responsabilidades pelo incêndio na subestação que gerou todo o problema.