Evo Morales condena atentado contra presidente eleito da Bolívia O ex-presidente da Bolívia Evo Morales usou o Twitter para condenar o atentado sofrido pelo presidente eleito, Luis Arce, na cidade de La Paz, nessa quinta-feira (05). Morales afirmou que pequenos grupos estão tentando "criar um clima de confusão e violência", mas não terão sucesso.

O porta-voz do Movimento ao Socialismo (MAS), Sebastián Michel, denunciou em uma entrevista na televisão boliviana que o presidente eleito da Bolívia, Luis Arce, sofreu um atentado a dinamite. Segundo Michel, Arce estava na casa que funciona como centro de campanha em La Paz quando uma banana de dinamite foi arremessada contra a porta do imóvel. Arce realizava uma reunião com membros do partido no momento.

Ainda segundo o porta-voz, ninguém ficou ferido no incidente. Ele criticou os serviços de segurança por não comentarem o incidente e por não protegerem o presidente eleito.

Nos últimos dias, grupos bolivianos iniciaram uma greve em oposição ao resultado da eleição presidencial realizada em 18 de outubro. Eles falam em paralisar o país dias antes da posse de Arce, marcada para o próximo domingo (08).

Arce foi eleito presidente da Bolívia com 55,1% dos votos válidos. Seu principal rival na disputa, o ex-presidente Carlos Mesa, obteve pouco menos de 29% dos votos.