Pastora de Trump ora por reforço de “anjos da África e da América do Sul” para garantir vitória

A apuração dos votos das eleições presidenciais dos Estados Unidos neste momento aponta para uma vitória do democrata Joe Biden. Mas se depender da oração da pastora Paula White-Cain, Donald Trump será reeleito. A conselheira espiritual de Trump liderou, na quarta-feira (04) um encontro de oração pela vitória do candidato republicano nas eleições presidenciais. O vídeo acabou viralizando nas redes sociais após Paula dizer que ouviu "o som de vitória" e garantir que o processo eleitoral seria contemplado por um "reforço angelical" da África e da América do Sul.

"Para cada inimigo que estiver lutando contra você (presidente Trump), vamos atacar o terreno e obter a vitória. Eu ouço sons de chuva abundante, eu ouço sons de vitória, eu ouço sons de gritos e cantos. Eu ouço a vitória do céu. Anjos estão sendo libertados agora, Anjos da África e da América do Sul agora estão vindo até aqui. Reforço angelical", repetiu a pastora diversas vezes.

Durante a oração, a pastora ainda acrescentou que Trump estava lutando contra o que chamou de "confederações demoníacas", que tentavam roubar a eleição nas urnas.

Paula White-Cain trabalha com Donald Trump desde que ele concorreu à presidência em 2016. Ela ingressou oficialmente na administração como conselheira da “Faith and Opportunity Initiative” - um órgão religioso do governo federal estadunidense.

Donald Trump contestou a lisura do processo eleitoral na noite desta quinta-feira (5), dizendo que não vai permitir que a eleição seja roubada dos republicanos.

"Queremos uma eleição honesta, contagem honesta e pessoas honestas. É assim que os Estados Unidos ganharão, acreditamos que ganharemos com facilidade essa eleição", disse. "Vai haver muito litígio porque temos muitas provas. A Suprema Corte, a autoridade mais alta, será envolvida, porque não podemos permitir que essa eleição seja roubada de nós", disse Trump em pronunciamento na Casa Branca.