Novembro Azul alerta homens para diagnóstico e tratamento do câncer de próstata

O Novembro Azul surgiu na Austrália em 2003 com intuito de alertar a população para as mais diversas doenças que atingem os homens. Com o passar dos anos, o movimento, que chegou ao restante do mundo, adotou um foco principal: conscientizar a população masculina para o diagnóstico e o tratamento do câncer de próstata.

Quem está à frente do movimento no Brasil é a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), que está lançando uma campanha de conscientização chamada “Seja herói da sua saúde”. O objetivo é incentivar homens a procurarem os especialistas em busca de prevenção de doenças que acometem a próstata. Segundo dados da Fundação Oswaldo Cruz, o câncer de próstata é a segunda doença que mais mata homens no Brasil.

A SBU aponta que são esperados mais de 65 mil novos casos da doença no país em 2020, embora muitos desses possam não ser diagnosticados ainda esse ano por conta do isolamento social. O diagnóstico precoce pode levar à chance de cura, que é silenciosa no início, a 90%, Mas a queda no número de exames e biópsias preocupa a Sociedade.

“Não existe modo melhor de enfrentarmos uma doença do que diagnosticá-la no início, as opções e a efetividade dos tratamentos aumentam, podendo-se obter a cura. A introdução dos exames de detecção precoce do câncer prostático, há mais de 20 anos, resultou em queda da mortalidade pela doença em vários países”. É o que afirma o diretor do Departamento de Uro-oncologia da Sociedade Brasileira de Urologia, Dr. Rodolfo Borges.

Fatores de risco

Os especialistas apontam como fatores de risco para o câncer de próstata o histórico familiar da doença em pai, irmão ou tio e uma maior incidência em homens negros.

A SBU recomenda ainda que homens a partir de 50 anos procurem um profissional especializado mesmo sem apresentar sintomas, para avaliação individualizada e possível diagnóstico da doença.

Já os homens que integrarem o grupo de risco devem começar seus exames mais precocemente, a partir dos 45 anos. Após os 75 anos, somente homens com perspectiva de vida maior do que 10 anos poderão fazer essa avaliação.

Outras doenças da próstata

A SBU alerta também para outras doenças que acometem a próstata, sendo elas a hiperplasia prostática benigna, que é o crescimento benigno da próstata, podendo atingir 50% dos homens acima de 50 anos; e a prostatite, inflamação da próstata que chega a atingir 30% dos homens.

Campanha online tem série de palestras

A campanha da Sociedade Brasileira de Urologia conta este ano com uma programação especial na Rádio SBU e com uma série de lives com a presença de especialistas no Instagram da sociedade. A programação completa você pode conferir na página da SBU, no endereço https://portaldaurologia.org.br/publico/novembroazul/.